A esquina mais fotografada de Palma de Mallorca: o Edificio Can Forteza Rey

Eu defino Palma de Mallorca como uma cidade muito fotogênica. Olhe por onde olhe, a Catedral, o Castelo de Bellver, o Palácio de la Almudaina etc são os primeiros que nos chamam a atenção. Os demais edifícios não são demasiado altos e apresentam-se em muitos estilos: gótico, neo-gótico, neo-mudejar, modernista, estilo regionalista e um sem fim de peculiaridades.

Por certo, a cidade viveu um período de euforia quando esteve presente aqui Antônio Gaudí, o famoso arquiteto catalão que trabalhou na Catedral de Palma durante um bom tempo, ou seja, de 1904 a 1914.

Esta presença gerou a construção de alguns prédios que até hoje são espetaculares tanto pela estrutura como pela sua singular decoração.

Não quero e nem posso comparar com o majestoso Edificio Flatiron de Nova Iorque no qual você pára, obrigatoriamente, para tirar uma ou dezenas de fotos naquela esquina de Manhattan. Assim que,  transportando-nos ao Mediterrâneo, o Edificio Can Forteza Rey, na minha modesta opinião, não fica para trás de nenhuma maneira.

Você deve de estar curioso querendo saber o endereço, já sei! É muito fácil de encontrar: está entre a Plaça de Cort - a da Prefeitura de Palma e a Plaza Mayor - é na Plaça del Marques del Palmer, 1. A sua fachada pode ser vista perfeitamente desde a elegante Calle Colón.

De acordo com a história, o prédio foi uma obra idealizada pelo Sr. José Forteza Rey Aguiló, joalheiro maiorquino, seu proprietário, talvez sobre 1907. Tem 6 andares nos quais identificamos o ferro adornando os balcões, as singulares janelas verdes, e muitos motivos que nos fazem lembrar o estilo Modernista de Gaudí. Este prédio foi construído para os filhos do Sr. Forteza viverem e trabalharem, ou seja, no andar de baixo existiu uma farmácia, e, no 1o andar, um consultório de dentista.

A fachada é um pouco complexa e diferente. Imediatamente você pensa que quem construiu foi Gaudí porque tem componentes que nos lembram a Casa Batlò e o Parc Güell, obras deste maestro e gênio na Catalunha. Na frente deste edifício é bastante numerosa a quantidade de motivos vegetais e florais, borboletas, a cerâmica esmaltada quebrada em pequenos pedaços e que é conhecida como Trencadis. Trencadis é outra invenção  gaudiniana. Existem também azulejos decorando o frontal e que são procedentes da então fábrica maiorquina La Roqueta. Foi fundada em 1897 e esteve funcionando até 1918. Esta empresa dedicou-se, principalmente, à confecção de azulejos em estilo Modernista. Colaborou com Gaudí no fornecimento deste material para as suas criações em outros lugares.

 

Voltando ao prédio em questão, pessoalmente, me chamam a atenção :

- as serpentes voadoras que parecem que estão cuspindo fogo com muita energia;

- cachos de flores vitrificadas que nos lembram os tradicionais buquês de noivas. São uma bonita exaltação à natureza;

- um rosto enorme que apresenta-se com a boca bem aberta, os olhos estatalados, rodeado por 2 dragōes. Pensando bem eu imagino que esta figura pode estar sentindo aquela tremenda dor de dente que todo mundo teve um dia, não é mesmo? Como comentei no começo, um dos filhos do criador deste edificio era dentista….

Aproveitando a visita, admire também o Edificio El Águila. Está ao lado. Foi um projeto de 2 arquitetos maiorquinos Gaspar Bennassar (1869-1933) e Jaume Aleña Guinart (1870-1945) em 1908. A sua fachada está composta por janelas muito grandes e amplas que nos mostram um estilo Art Nouveau bastante refinado. 

Se você quiser terminar este bonito passeio com um saboroso cafezinho e comer algo típico de Mallorca, posso lhe recomendar a minha cafeteria preferida: Forn del Santo Cristo. 

Está situada no andar de baixo do prédio Forteza Rey. São líderes na fabricacão de Ensaimada  -leia aqui-  sobre este manjar maiorquino - e outros doces e salgados. Elaboram o suco de laranja no momento - delicioso também. Tenha paciência para sentar-se alí porque nem sempre está vazia, e assim poderá desfrutar  de um ambiente agradável e elegante. As funcionárias são muito simpáticas e lhe orientarão sobre os produtos. O horário (todos os dias) é de 08:30h às 20:30h.

Em outras oportunidades eu escreví sobre o Modernismo no Elianas Blog. Se quiser conferir:

Can Casasayas

El Gran Hotel de Palma.

Você está planejando as suas próximas férias para Mallorca? Quer conhecer mais lugares interessantes em um tour de 4 horas? Mais detalhes em info@eliana-guia.com . Os tours são particulares e podem ser feitos em português, inglês ou castelhano.

Muito obrigada pela leitura e até a próxima!

Meu Facebook e meu Instagram.

 

Abraços de Mallorca,

Eliana Pacifico

Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares.

www.eliana-guia.com Blog Feed

O Palácio de La Almudaina - 3 (lun, 20 jul 2020)
O ano de 1229 foi decisivo para Mallorca, ou seja, foi conquistada pelo Rei Jaime I de Aragão das mãos dos árabes que estavam aqui desde 903.  Entretanto, de acordo com os historiadores, as grandes reformas ou construções foram feitas pelo seu filho o Rei Jaime II, de Mallorca que assumiu o poder no ano de 1276 até 1311, ano do seu falecimento. Como já sabemos o Palácio de La Almudaina foi construído pelos árabes, e este rei o transformou para ser a sede da sua corte. Outra coisa interessante é que os arquitetos responsáveis pela sua conversão adotaram o estilo gótico para o mesmo. Foi uma tremenda novidade na Ilha. Este palácio nem sempre foi um palácio…durante o decorrer dos anos foi usado como prisão, palácio da justiça e do governo militar. Atualmente pertence ao Patrimônio Nacional Espanhol e é a residência oficial dos Reis Espanhois em Mallorca. Muitos personagens ilustres estiveram visitando-o, como por exemplo, Bill Clinton e a sua comitiva, quando este era o Presidente dos Estados Unidos.  Regressamos ao nosso passeio que começou há 2 Eliana’s Blog … Depois de ter visto os banhos árabes, automaticamente, você se dirigirá a um pátio exterior,chamado “Patio de Honor o de Armas”.  Neste espaço você verá uma parte do Portal principal da Catedral, uma fonte feita de mármore branco em forma de um leão, o “León de la Almudaina”, um exemplar autêntico da época muçulmana. À direita, perto das escadarias ou “Escalinata Real”, está situada uma pequena capela dedicada a Santa Anna. É conhecida como a Capela do Rei Jaime II, que a construiu em estilo gótico no século XIV. O portal da entrada foi feito com um magnífico mármore dos Pirinéus em estilo românico catalão. Dentro está uma parte das relíquias de Santa Praxedes. Por certo, o Palácio de La Almudaina está dividido em duas partes, a que pode ser visitada, ou seja, o Palácio do Rei e o Palácio da Rainha, onde está a Comandancia Militar de Baleares. No segundo andar estão situados os despachos - escritórios - do Rei e da Rainha da Espanha bem como salões que foram dedicados aos assessores reais.  Esteja atento aos inúmeros detalhes, como por exemplo, as tapeçarias, quadros, objetos de arte e ao magnífico teto presente em todas estas habitações. Ele foi perfeitamente preservado, e, posteriormente reformado  e nos dá uma ideia da inigualável arte muçulmana.  Todo o palácio nos chama muito a atenção, e, o final do recorrido, mais ainda! É fantástico o “Salón Gótico ou Salón Mayor que está situado depois dos escritórios reais. Atualmente é usado como um salão de cerimônias. Espero, de verdade, que você tenha gostado de conhecer esta outra maravilha maiorquina!  Aqui estão os outros blogs: Palácio de La Almudaina 1  Palácio de La Almudaina 2. Estou presente nas redes sociais e abaixo estão os links. Meu Facebook e meu Instagram   Abraços de Mallorca, Eliana Pacifico Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares
>> Leer más

O Palácio de La Almudaina - 2 (Sat, 04 Jul 2020)
Continuamos com a nossa visita pelo Palácio de La Almudaina. Os árabes deixaram uma herança de palavras muito grande tanto na Espanha como em Mallorca, que até hoje estão presentes no nosso cotidiano, como por exemplo, nomes de cidades na Ilha: Alcúdia (que significa monte), Algaida (que significa bosque) ou o nome da Serra de Alfabia (que significa jarro de azeitonas), entre outras tantas coisas. E aproveito a ocasião para dizer que Almudaina significa fortaleza. Assim que o nosso passeio vai recomeçar.... Depois de comprar as entradas passaremos por um controle situado próximo à bilheteria como se estivéssemos embarcando no aeroporto. É rápido e sem burocracias.  Para aceder ao palácio entraremos por um corredor cujo teto é muito singular. Aprecie-o porque  a noite e o dia estão muito bem representados através de um artesonado. É a arte mudéjar. É do século XIV. Este tipo de arte é bastante exclusivo da Península Ibérica, que conjuga detalhes e influências árabes, ou seja, a junção das artes hispânica-musulmana. Aqui você verá janelas estreitas que serviram para a defesa do Palácio e uma outra com vistas aos exteriores do prédio.  A próxima sala é a das Chaminés. São 3 em total. Preste atenção ao quadro que homenageia o Rei Jaime I, o conquistador de Mallorca. Ele está diante dos governadores muçulmanos, que encontravam-se em posição  de submissão, possivelmente no dia oficial da conquista cristiana, ou seja, 31 de dezembro de 1229. Você verá os escudos de armas do Rei Felipe II e de Mallorca além de uma virgem de origem medieval. Este salão era maior e foi dividido em 1578 quando derrubou-se o seu teto. Por certo, o Rei Felipe II foi Rei da Espanha  de 1556 até 1598. Ele era filho do Rei Carlos I de Espanha (o Imperador Carlos V). Descubra quem foram os reis maiorquinos no Salão dos Reis. É impressionante a réplica da “cimera” ou uma espécie de adereço usado pelo Rei Jaime I no seu capacete. O arremate é em forma de dragão. No “Salón de Consejos” existem brasões do Rei Felipe II. Estão no teto. Tudo isto é para ratificar que ele foi o responsável pela reconstrução do palácio. Este enorme espaço está decorado com tapetes que foram tecidos em Bruxelas e móveis dos séculos XVI e XVII. Existe uma armadura super interessante. Flandres está presente no “Comedor de Oficiales” através de enormes quadros ou naturezas mortas que representam verduras, peixes, animais, aves e muitos personagens desempenhando o seu trabalho nas feiras.  O Imperador Carlos V também tem uma sala em sua homenagem. Aproveite para curtir os achados arqueológicos das épocas dos romanos e árabes. Todos estão expostos em vitrines.  Ao sair desta sala curta a fantástica vista sobre a baia de Palma. Prepare a camara de fotos porque valerá a pena.  A seguinte sala é a da “Guardia”. Aí estiveram os responsáveis pela defesa do rei. Ela está a poucos metros dos banhos árabes. Aqui vou falar de água, bem muito precioso que os árabes sempre souberam encontrar e cuidar! Os romanos também ! Estes últimos criaram as famosas termas que os árabes assimilaram o estilo técnico para criar a sala fria, a sala morna e a sala quente sendo que esta última era dedicada aos banhos com vapor. De acordo com os historiadores, debaixo deste lugar existiu um hipocausto, uma espécie de forno cujo principal objetivo era esquentar o ar  e fazê-lo circular nestas salas. Este espaço era exclusivo dos nobres walies ou governadores árabes. Através de sinalizações, você chegará ao exterior do recinto e terá muitas surpresas que eu prometo contar e mostrar no próximo Eliana’s Blog. Eu agradeço pela leitura e atenção. Quando tudo isto passar, venha curtir Mallorca porque você e a família merecem o melhor. Achou interessante? Compartilhe o texto, por favor. Eu estou presente no Facebook e Instagram postando fotos muito bonitas sobre a Ilha. Leia aqui sobre a 1a parte do Palácio de La Almudaina.   Abraços de Mallorca, Eliana Pacifico Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares.   Meu Facebook e meu Instagram
>> Leer más

Escribir comentario

Comentarios: 0