Carrer de L’ Almudaina - a Rua ideal para conhecer um pouco mais da história de Mallorca

A Carrer (rua) de L’ Almudaina está muito próxima à Catedral e à Prefeitura de Palma. É muito fácil de encontrá-la. Começa na Carrer Palau Reial e termina na Carrer d’en Morei. É bastante estreita e curta. É uma rua típica do centro histórico de Palma de Mallorca com um fantástico acervo cultural. Aqui você conhecerá  casas senhoriais e os seus pátios. Apresentam-se em diversos estilos. Um famoso arco une-se  ao conjunto para lhe dar mais glamour ainda!

A cidade de Palma foi fundada pelos romanos no ano 123 a.C. e Mallorca esteve sob o comando dos árabes de 903 a 1.229.

Todos os nomes que começam por “al” são de origem árabe e Almudaina significa fortaleza (al-mudayna).

Vamos ao assunto e começo pelo primeiro pátio:

 

Can Oleo - Carrer de L’Almudaina nº 4.

A casa é do século XIII. Entretanto no século XV pertenceu a uma família de corsários da Coroa de Aragão chamada Thomàs. O seu nome atual procede da pessoa que foi o seu último proprietário, Francesc Oleo, que era médico. Tem uma extensão de mais de 2000 metros quadrados distribuídos em 4 andares. O que se pode ver e visitar deste edifício, que é protegido como Bien de Interés Cultural, é a entrada principal, ou seja, o seu pátio. Esteja atento aos detalhes da escada gótica do século XV que nos chama a atenção  e que está à esquerda.É única neste gênero na cidade. Está decorada com motivos circulares imitando rosas. 

À direita estão as janelas de estilos renascentista e gótico. Simplesmente fantásticas. Por certo, Can Oleo esteve sob reforma durante 5 anos e foi reinaugurada em 2011.

Atualmente é a Sede da UIB - Universidade das Ilhas Baleares.

 

Seguindo o nosso passeio, a próxima casa chama-se Can Oms - Carrer de L’Almudaina nº 7. Foi propriedade de Jerònim Doms em 1.642. Ele era de origem nobre. Durante os séculos XVII e XVIII foi habitada pela Familia Oms. O pátio é bastante amplo: à esquerda existe um portal com uma decoração gótica, proveniente de uma outra casa. À direita, depois de um bonito artesoado de madeira e os arcos rebaixados está uma cisterna com formato octogonal.

Não deixe de fotografar uma janela que compõe-se com um balcão - em espanhol “ventana balconera” - aí apreciamos o brasão da Familia Oms.

O acesso à casa era feito por umas escadarias com varanda forjada em ferro. Muito elegantes.

 

A outra casa senhorial encontra-se no número 9 - chama-se Can Bordils (também Can Villallonga-Escalada ou Can Sureda-Zanglada). De acordo com a história, este prédio tem a sua origem na época islâmica. Pertenceu à varias famílias e o seu último nome provêm dos “Bordils” que aí habitaram do século XVII ao século XIX.

 

Muito interessantes as duas janelas renascentistas na sua fachada. Em Mallorca, como em muitas cidades da Europa, era muito comum que as famílias com alto poder aquisitivo, tivessem o seu próprio escudo. Este era colocado nas portas, colunas ou janelas, como neste caso. 

Em 1.554 a Familia Sureda-Zanglada a reformou. O pátio de Can Bordils é quadrado e tem arcos nos quatro lados.

Tanto Can Oms como Can Bordils pertencem à Prefeitura de Palma e têm um horário que podem ser visitados e fotografados os seus pátios, ou seja, de segunda-feira à sexta-feira, de 09:00 às 14:00, exceto feriados. Fora destes horários, poderão ser fotografadas da rua.

 

As surpresas não terminaram…

Pegadinhos à Can Bordils, e, sempre está fechado o portão, mas pode-se fotografar perfeitamente, existem dois arcos renascentistas que são resultado de uma reforma  feita no imóvel quando este era habitado, de acordo com informações da Guia de Turismo das Ilhas Baleares, Maria Dolores Garcia Lopez, Lola.

Agora volto a falar dos romanos! Aproveite para fotografar o Arco de L’Almudaina, que com certeza, é a joia da coroa. Era a porta do recinto romano. Esta rua estava dentro da planificação urbana deste Império. Era o "Desumanos Norte". Nos tempos dos árabes foi usada como acesso ao Palácio de la Almudaina, de onde procede o seu nome.

Detrás do Arco existe uma estrutura de cimento usada desde os tempos mais antigos para evitar o golpe das rodas das carruagens. É engenhoso.       

Você verá um divertido mini crocodilo na parede de frente ao Arco. Não se assuste. Ria e muito! Este é fruto da famosa lenda palmesana “El Drac de na Còca”. Dizem que no século XVII um dragão assustava as pessoas que viviam perto da Catedral de Palma e adjacências quando saía de noite para buscar comida…

Mas as suas aventuras terminaram quando o valente Capitão Bartomeu Coc matou-o com a sua espada. Será que era um dragão ou uma pequena lagartixa? Mistérios e dúvidas da natureza!

 

O seu tour chegou ao final. E esta é a esquina da Carrer D’en Morey, outra rua icono em Palma. 

Eu curti muito escrever este blog e dar a você todas as dicas sobre a cidade de Palma de Mallorca que é super interessante.

Quer saber mais coisas ou tem alguma dúvida, é só escrever para  info@eliana-guia.com . Terei muito prazer em esclarecê-la. Achou útil? Por favor, compartilhe com os amigos.

 

Até a próxima vez e muitos abraços de Mallorca,

Eliana Pacifico

Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares.

 

Meu Facebook e meu Instagram

 

www.eliana-guia.com Blog Feed

Os terraços da Catedral de Palma (mié, 18 may 2022)
Visitar os terraços da Catedral de Palma, conhecida como La Seo, é uma experiência incrível.  Subir mais de 130 degraus, para poder alcançar o topo de uma das catedrais góticas mais bonitas da Espanha, vale sinceramente a pena. La Seo é, internamente, a Catedral mais alta da Espanha e a sua nave central têm 44 metros de altura. O inicio da construção desta Catedral remonta ao final do século XIII graças a uma promessa do Rei Jaime I de Aragão, depois de se salvar, junto com os seus soldados, de um naufrágio em alto mar. Este Rei foi o que conquistou Mallorca que, naquela época, era comandada pelos árabes.  Para começar a visita devemos subir pela torre dos sinos através de uma escada de caracol. Esta entrada está próxima ao Portal de la Almoina. Uma das primeiras coisas que veremos serão as Igrejas de Santa Eulalia e Sant Francesc.  Ao lado de cada janela da Catedral veremos fotos que identificam o seu estilo e desenho bem como onde e quando foram elaboradas. A maioria destes vitrais foram feitos no começo do século XX para aportar luz à Catedral. Depois de ver uma parte da cidade antiga, passaremos por um corredor bem estreito e nos depararemos com a rosácea gótica. A rosácea central ou “Rosetón Mayor” tem aproximadamente 100 metros quadrados de superficie e foi construída em 1370. Está composta por mais de 1.100 cristais coloridos. Deste lado curtiremos o Mar Mediterrâneo, as muralhas, o Parque de la Mar, o porto de Palma etc. A medida que caminhamos por este lado do terraço também visualizaremos o Palácio Real de la Almudaina, o Castelo de Bellver e a Serra de Tramuntana, Patrimônio da Humanidade desde 2011. Incrível o Skyline de Palma. Super recomendo!  Por certo as visitas ao terraço de La Seo podem ser feitas de segunda-feira a sexta-feira de 10:00 hs às 16:30 hs e nos sábados de 10:00 hs às 13:30 hs.  O valor da entrada: 20€ por pessoa incluindo a visita à Catedral e ao seu Museu. O ingresso poderá ser comprado via online ou diretamente na bilheteria da Catedral.   Espero que você e a familia estejam animados para conhecer Mallorca.  Comentários e perguntas podem ser feitos em info@eliana-guia.com Estou presente em Facebook e Instagram como Eliana Pacifico Guia Mallorca. Espero o seu like! Até o próximo Eliana’s Blog com mais novidades desta Terra que amo com paixão!   Abraços de Mallorca, Eliana Pacifico Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares   Meu Facebook e meu Instagram
>> Leer más

Porto Cristo (Mon, 02 May 2022)
Porto Cristo, o tranquilo porto de Manacor. Porto Cristo localiza-se na parte oriental de Mallorca, e, de acordo com a historia o seu nome provem de uma embarcação que sofreu um acidente no alto mar devido a uma forte tempestade e continha a imagem de um Cristo.  Os marinheiros prometeram que deixariam esta imagem em terra firme se conseguissem sobreviver a este terrível momento. Finalmente eles chegaram vivos à baia de Manacor. Era o ano de 1260. A imagem encontra-se na Iglesia de los Dolores em Manacor. Em Porto Cristo vivem uns 8.000 habitantes.  O que podemos ver em Porto Cristo? Torre dels Falcons - uma torre de vigilância construída em 1577 para evitar os ataques dos piratas. Está no final da Avenida Joan Campins com umas excelentes vistas ao Mar Mediterrâneo .  Iglesia de la Mare de Déu del Carme - está na Plaza del Carmen. Está dedicada à padroeira dos marinheiros. Foi construída  em 1890. A Praia de Porto Cristo - areia branca, aguas tranquilas e transparentes em uns 350 metros de extensão. Perto deste lugar existem bares, restaurantes , hotéis. De aqui saiem catamarãs em direção à costa leste maiorquina. O mercado - se você for visitar Porto Cristo no domingo, não perca a oportunidade de visitar a sua feirinha. Está próxima ao Paseo de la Sirenita. Frutas, queijos, legumes, artesanato, comida, flores são encontrados neste local; Vistas parciais do porto de Porto Cristo desde a feirinha. Homenagem a Pedro Caldentey, o descubridor das Cuevas del Hams. Visite uma das grutas mais famosas do mundo: Cuevas del Drach - Grutas do Dragão - são da Era do Mioceno. A visita dura uma hora e com certeza curtirá um concerto de música clássica no Largo Martel no final do tour.  Cuevas del Hams - Grutas do anzol - as suas estalactitas têm o formato de anzol . Foram descobertas no começo do século XX. As Grutas do Hams estão formadas por 12 galerías e estāo a uns 30 metros do solo.   Espero que tenham curtido Porto Cristo. Se quiserem fazer perguntas estou disponível em info@eliana-guia.com   Abraços de Mallorca Eliana Pacifico Guia Oficial de Turismo das Ilhas Baleares Meu Facebook e meu Instagram
>> Leer más

Escribir comentario

Comentarios: 0